Conheça a curiosa história do “biquíni “

Uma das peças de roupa mais famosa dos países tropicais, principalmente do Brasil, teve seu nome extraído de um Atol [ é uma ilha oceânica em forma de anel, formada por recifes de corais]. O Atol de Bikini ou Atol de Pikini serviu, em 1946, para serem realizados diversas explosões atômicas experimentais, pelos americanos.

enee
Atol de Bikini

O biquíni teve um início no mínimo curioso, mas antes de contar, é preciso saber que ele foi visto em registros em forma de mosaico romano, no século lV, onde podia se observar mulheres de saiote e bustiê praticando esportes.

A princípio, o biquíni teve dois idealizadores, quase na mesma época, em 1946, sem saberem a idéia um do outro; foram eles: Louis Réard (1897- 1984)- um engenheiro francês, que na época comandava a loja de lingerie da própria mãe, em Paris. O outro, se chamava Jacques Heim (1899- 1967), estilista e figurinista de teatro e cinema.

Louis-Reard-2
Louis Réard

 

5145214148_5b0f49ff53
Jacques Heim

O primeiro fundador foi HeimO estilista produziu um maiô de duas peças, que recebeu o nome de ” Atome ( Átomo)”, anunciado como o ” menor traje de banho”. Para promover seu bem feito, contratou SKYWRITING ( processo que utiliza aviões especializados para escrever através de fumaça no céu) para sobrevoar acima do resort mediterrânio: ” Atome— menor maiô do mundo.”

Réard surgiu logo em seguida com o seu próprio swimsuit, o biquíni. O projeto nasceu ao ver mulheres nas praias arregaçando suas roupas para entrar no mar. O seu biquíni tinha formato de 4 triângulos e tecido impresso com um jornal. Louis Réard não perdeu tempo; em 05 de julho de 1946 apresentou o seu novo maiô, o biquíni à todos os meios de comunicação e público em Paris, usou, também, os SKYWRITERS que sobrevoaram a Reviera francesa. Naquele dia, Réard anunciou: ” menor que o menor maiô do mundo”.

Entre essa disputa, quem levou todo o sucesso foi Louis Réard, pois o seu traje ( biquíni) expôs o umbigo das pessoas, enquanto o de Jacques Heim era muito recatado.

Na verdade, o biquíni não foi bem aceito logo de cara, devido aos padrões da época. Tanto que para a divulgação do traje foi usado uma stripper Micheline Bernardini. Só com o tempo, nos anos 50, que as coisas começaram a mudar; foram sendo introduzidos nos filmes [ o primeiro deles foi o filme “E Deus Criou a Mulher”, interpretado pela francesa Brigitte Bardot; que usou um biquíni xadrez vichy com babados].

worlds-first-bikini-from-1946-2
Stripper Micheline Bernardini
564_biquini_02
Brigitte Bardot

Ainda nos anos 50, época que o Brasil conheceu e começou a usar o traje de banho, Vedetes como Carmem Verônica ( atriz) e Norma Tamar ( atriz) foram as pioneiras do que viria se tornar um grande sucesso aos apaixonados por dias de sol e um lindo mar azul.

Nos anos 60, mais precisamente no ano de 1962, atriz Úrsula Andress apareceu  linda e sensual no filme ” 007 contra o Satânico Dr. No”. Dois anos depois, surgiu o Topless, através do designer norte- americano Rudi Gernreich, que dispensou a parte de cima do traje. Moda que no Brasil não foi bem aceita.

Ursula-Andress-no-007-The-Bikini-Book-de-Kelly-Killoren-Bensimon-DEDOC-300x428
Ursula Andress

Nesse mesmo período, anos 60, também surgiu o modelo ” engana- mamãe”, de frente parecia um maiô, uma tira ligava as duas partes, e, por trás, era um biquíni.

Foi no início dos anos 70 que surgiu no Brasil a famosa ” tanga”, que era ainda menor, mas que conquistou o mundo. A musa da tanga, na época, foi a modelo carioca Rose di Primo.

Já nos anos 80, surgiram diversos novos modelos: o enroladinho, o asa- delta, de laço nas laterais, o sutiã de cortininha e o que veio se tornar o preferido, o fio- dental. A musa dessa época foi a modelo Monique Evans.

Os anos 90 foi a época em que o estrondoso biquíni começou a ocupar grande espaço na moda. Surgiram entre diversas roupas, acessórios, sacolas, chinelos, óculos, chapéus, cangas e toalhas.

A indústria se massificou, cresceu a ponto de hoje terem diferentes modelos de biquíni, com inúmeros tipos de tecidos. Biquínis de todos os tamanhos, cores e gostos.

Instagram

@SHEILABAUMM

Até breve!

 

Um comentário em “Conheça a curiosa história do “biquíni “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s